Um dia estava perdido
Acreditando que não precisava de casa
E acabei sem referência
Me perdendo em um oceano de mundo

De repente o Altíssimo
Revelou um lugar
De muita gente imperfeita
Mas que ali era meu lugar!

No lugar com meus semelhantes,
Atrelado a minhas misérias
E confrontando com a misérias dos outros
Acabei me deparando a Tua misericórdia

Amor insondável
Que causa angústia nas juntas
Só de imaginar o quão amoroso
um Deus todo poderoso
Que assim poderia me perdoar.

E a saga do perdido sem rumo
Do liberto na libertinagem
Teve fim ao seu último capítulo
Que quando encontrou seu Rumo
Só se pois a Desejar,
Misericórdia mais que insondável
Que lhe trouxe um Lar

De gente imperfeita
Que cuida de gente imperfeita
Que nem sempre acerta
Mas nunca desiste sem tentar.

Colo de Deus sem fim!